quinta-feira, 22 de abril de 2010


CANDURA

Guida Linhares

Fale ao pé do ouvido
palavras cheias de ternura.
Abrace sempre o amado,
assim o amor perdura.
Passeie na natureza,
com ele, de mãos dadas.
Sinta a suave brisa,
em cândida massagem.
Sorria para uma criança.
Sente-se com ela e brinque.
A pureza do seu olhar,
traz a marca da infância.
Faça um idoso mais feliz.
Escute suas estórias,
Toque-o com afeto,
com a doçura da tua alma.
E quando ouvires uma valsa,
rodopies alegre pelo salão.
Quem vive de bem com a vida,
nunca teme a solidão.
Mas não esqueças nunca,
que todos precisam de alguém,
para amar e ser amado,
com a candura do coração.

Santos/SP/Brasil
1º/09/09




3 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindo poema, cheio de ternura...adorei.

Beijinhos
Sonhadora

Poesia...Poesia disse...

Viver é acalentar sonhos e esperanças, fazendo da fé a nossa inspiração maior.É buscar nas pequenas coisas, um grande motivo para ser feliz!

Mário Quintana

Paz e alegrias na sua vida.

Amor feito Poesia disse...

[...]Passam os séculos, os homens, as repúblicas, as paixões; a história faz-se dia por dia, folha a folha; as obras humanas alteram-se, corrompem-se, modificam-se, transformam-se. Toda a superfície civilizada da terra é um vasto renascer de coisas e idéias.”

Machado de Assis


Feliz semana e Bom Dia!!!!